quarta-feira, 27 de julho de 2016

Cea Imbirussú recebe visita dos alunos do CRAS do Jardim Aeroporto

Nos períodos matutino e vespertino desta terça-feira (26.07), cerca de 35 crianças e adolescentes do Centro de Referência e Assistência Social Drº Albino Coimbra Neto (CRAS do Jardim Aeroporto) visitaram o Centro de Educação Ambiental Odilza Fernandes Bittar (CEA Imbirussú).




As atividades tiveram o objetivo de apresentar aos participantes as ações ambientais do parque, os jovens realizaram diversas atividades como, por exemplo: palestra educativa sobre o Parque Linear e conservação ambiental, trilha ecológica interpretativa, além da realização da coleta de sementes.


No decorrer da observação e da trilha ecológica foi destacado a importância do ecossistema, da diversidade das plantas, frutos das espécies vegetais que habitam a área do Parque Imbirussú, também participaram de dinâmicas ao ar livre sobre resíduos sólidos sendo orientados pelo técnico e gestor do CEA Imbirussú Antônio Sampaio da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). 









Francielle Floriano
Fotos: CEA Imbirussú

sábado, 9 de julho de 2016

CEA Imbirussú sedia observação noturna de corujas

Foto: Gleidson Melo

Na noite de sábado (09.07) membros do Clube de Observadores de Aves de Campo Grande (COA-CGR) estiveram presentes no Centro de Educação Ambiental Imbirussú para observação dos pássaros da região. Participantes do clube realizaram de experiência diferenciada com a finalidade de observar a vida noturna dos mamíferos que habitam na região. Integrantes do COA-CGR realizaram promoção de ciência-cidadão, enriquecimento de plataformas colaborativas, além de divulgar boas práticas de sustentabilidade. O CEA Imbirussú disponibiliza espaço para atividades que contribuem para a preservação ambiental.

Francielle Floriano









Fotos: Gleidson Melo





quinta-feira, 23 de junho de 2016

Prefeitura leva projeto Socioeducativo Ambiental da Semadur a profissionais aeroportuários


Pode parecer que não, mas cada pequeno ato pode fazer uma grande diferença em se tratando de evitar acidentes com aviões e salvar vidas. Iniciativas simples, como evitar jogar o lixo em terrenos baldios e implantar lixeiras, conscientizar os jovens quanto ao perigo de uso de caneta laser na região do aeroporto, por exemplo, podem evitar grandes problemas. Essas e outras situações foram discutidas na manhã desta quinta-feira (23), durante reunião com cerca de 30 profissionais aeroportuários, no Auditório da Infraero. 

O evento faz parte das ações discutidas no projeto Socioeducativo Ambiental Amigos do entorno da região do Aeroporto desenvolvido pela Semadur (Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) em parceria com a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).
Ações de Educação Ambiental prevêem conscientizar a população da região e a comunidade aeroportuária quanto às consequências dos resíduos sólidos depositados no meio ambiente atraindo pássaros, além de balões e pipas que prejudicam a segurança e operacionalidade da aviação em Campo Grande. O evento encerra as atividades correspondentes à Semana do Meio Ambiente da Infraero.

No evento, fiscais da Semadur detalharam propostas para a instalação de lixeiras, de acordo com a Lei nº 5664 de 15 de janeiro de 2016 que estabelece as normas do programa “Adote uma lixeira”. Após o detalhamento sobre a implantação de lixeiras ao redor do aeroporto, os profissionais participaram de oficina de canteiros verdes, desenvolvida pelas educadoras da Escola Municipal Prof. Fauze Scaff Gattass Filho.

Segundo a coordenadora do projeto e chefe da Divisão de Fiscalização e Políticas Sustentáveis Ambientais da Semadur, Cristina Piccolo, a ação está sendo realizada também nas escolas da região do Aeroporto como forma de conscientização e aprendizado aos alunos. “Esta atividade será ampliada aos condomínios da região, pelo menos em um raio de seis quilômetros em cada direção: no norte, sul, leste e oeste, integrando diferentes estratégias e instituições”, destaca.

A superintendente do Aeroporto Internacional de Campo Grande, Bárbara Antônia dos Reis parabenizou a parceria com a Prefeitura de Campo Grande e espera que o trabalho em conjunto seja ampliado e transmitido para toda a comunidade. “É fundamental esta parceria, auxilia a população campo-grandense na conscientização, além de ser pré-requisito na certificação do aeroporto quanto ao descarte correto dos resíduos sólidos”, ressalta.

“É sempre bom conscientizar a comunidade em geral e multiplicar estes conhecimentos para eles levarem para casa e não ficar somente no ambiente profissional”, afirma o técnico em segurança do trabalho da Infraero, Valter Coutinho ao destacar a importância de atividades como estas para o desenvolvimento do trabalho dos profissionais.
 

Já para o técnico em segurança operacional, Evandro Castilho, é princípio básico da cultura que ações como estas beneficiem o meio ambiente “Precisamos conscientizar as crianças por meio do projeto rotineiramente, para que o hábito diminua casos de acidentes aéreos, ensinando-os, por exemplo, a não utilizarem canetas a laser e linhas de cerol nas pipas”, afirma.

Também participaram da palestra e da oficina guardas municipais patrulheiros ambientais, técnicos da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência e Tecnologia e Agronegócio) e da Semed (Secretaria Municipal de Educação).

Na semana passada, técnicos da Infraero em conjunto com a Semadur realizaram palestra de conscientização aos alunos das escolas Coronel Sebastião Lima e Profª Clarinda Mendes de Aquino, no Centro de Educação Ambiental Odilza Fernandes Bittar (CEA Imbirussú).

Fonte/Autor: Joana Lima DRT/MS 1540


quarta-feira, 15 de junho de 2016

Educação Ambiental para prevenção de acidentes aéreos é destaque em palestra no CEA Imbirussu

A educação ambiental para prevenção de acidentes aéreos foi o tema discutido para cerca de 70 alunos da escola Sebastião Lima e Profª Clarinda Mendes de Aquino. O encontro, promovido pela Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) em parceria com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), aconteceu nesta quarta-feira (15.06) no CEA Imbirussu. A atividade faz parte da programação alusiva o mês do meio ambiente.

Para falar sobre o assunto, os técnicos Antonio Carlos Sampaio da Semadur, Daniele Voria e Fernando Almeida, da Infraero que fazem parte do Projeto “Socioeducativo Ambiental Amigos do entorno da região do Aeroporto” destacaram a conscientização quanto às consequências dos resíduos sólidos, canetas laser, balões e pipas para a segurança e operacionalidade da aviação. “Nós trabalhamos com a população com a finalidade de conscientizar e evitar acidentes”, afirmou Daniele Voria.

Durante a palestra, o gestor do CEA Imbirussu, Antonio Carlos Sampaio, considerou importante o trabalho em conjunto com a Infraero para atrair a atenção da população, em específico o público jovem, para a prevenção de acidentes que podem acontecer com as aves atraídas por restos de lixo, por exemplo. “O objetivo é conscientizar os alunos que não devem utilizar cerol nas pipas, canetas lasers que prejudicam a visão dos pilotos, além de aproveitar a ocasião para que conheçam o CEA Imbirussu”, explicou.

De acordo com Antonio Guedes, Supervisor da Escola Municipal Sebastião Lima, a ação é um grande aprendizado aos alunos. “Nós abordamos assuntos relacionados nas disciplinas, este encontro vem reforçar as ações de meio ambiente para que eles transmitam também aos pais”, destacou.


 

Os alunos do projeto acompanharam atentamente todas as questões que são prejudiciais ao trabalho dos técnicos da área aeroportuária. Guilherme Barbosa, 13 anos, considerou as informações importantes, visualizando situações reais dos perigos causados por objetos que muitos acreditam serem inofensivos. “Eu não imaginava que as canetas laser e o lixo jogado na calçada poderiam criar situação de risco para os pilotos dos aviões”, afirmou o aluno.

Já o aluno Gabriel Dias, 13 anos, não tinha conhecimento que é crime a utilização de materiais como o cerol que podem colocar em risco a vida das pessoas. “Eu não uso, mas sei que cerol pode até matar as pessoas", ponderou, destacando a gravidade da ação.

Serviço:
As escolas interessadas em agendar visitas orientadas aos Centros de Educação Ambiental (CEA) poderão entrar em contato com a Semadur, por meio da Divisão de Políticas Sustentáveis e Educação Ambiental (DFPE) pelo telefone 3314-3294.
 Joana Lima DRT/MS 1540

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Semadur e Semju lançam Projetos à Juventude no CEA Imbirussú

A Prefeitura de Campo Grande por meio das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) e da Juventude (Semju) lançou na tarde de ontem (12), os Projetos “Ecos da Juventude” e “Viva Jovem” que fazem parte do Programa desenvolvido pela Semju “Juventude Ativa” no Centro de Educação Ambiental Odilza Fernandes Bittar – CEA Imbirussú.
O objetivo dos projetos é oferecer oportunidade e acolhimento para os jovens em situação de vulnerabilidade da região, levando a eles conscientização e orientações preventivas com atividades nos setores da cultura, da cidadania, artes, musicalização, meio ambiente e esporte. Os projetos são  estabelecidos pelo Estatuto da Juventude para atuação dos jovens como agentes multiplicadores de transformações positivas em sua comunidade, sejam no seu desenvolvimento pessoal, tornando-se pessoas melhores e mais capacitadas ou na sua parcela de contribuição no meio externo, com ações de cunho coletivo e cidadão.

Para Helaine Bittencourt, idealizadora do Projeto “Ecos da Juventude”, a atividade aproxima os jovens de ações de aprendizado para seu benefício “Campo Grande como referência sendo uma Capital muito arborizada, repleta de recursos hídricos, com uma ampla fauna e flora, se faz necessário conscientizar os jovens no auxílio à preservação para combater a degradação, queimadas e mortes de animais”, afirma.
Segundo Tatiane de Barros, professora dos alunos da Escola Municipal Fauze Scaff Gattass Filho, que irão participar dos projetos, a iniciativa tem suma importância para ocupar o tempo livre dos jovens “Vários alunos da região precisam de incentivos como este que auxilia na educação ambiental e sustentabilidade, eles precisam participar de projetos assim para estarem colaborando cada vez mais”, destaca.
Os Projetos seguem com atividades no CEA Imbirussú até o final deste ano, participando cerca de 150 jovens das escolas do entorno. Participam também como parceiras a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) e a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS).


Joana Lima DRT/MS 1540









terça-feira, 10 de maio de 2016

Prefeitura lança nesta quinta-feira Programas “Ecos da Juventude” e “Viva Jovem”

A Prefeitura de Campo Grande, com a coordenação das Secretarias Municipais da Juventude (Semju) e Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), promove nesta quinta-feira (12.05) às 14h30min, solenidade de lançamento dos Projetos “Ecos da Juventude” e “Viva Jovem”. As atividades acontecerão no Centro de Educação Ambiental Odilza Fernandes Bittar – CEA Imbirussu localizado na Avenida Amaro Castro Lima, n.2200 no Bairro Popular.

O objetivo dos projetos é oferecer oportunidade e acolhimento para o jovem em situação de vulnerabilidade. O Projeto Ecos inicia no CEA Imbirussu levando conscientização e orientações preventivas com atividades nos setores da cultura, da cidadania, meio ambiente e esporte.

Os Projetos “Ecos da Juventude” e “Viva Jovem” fazem parte do Programa Juventude Ativa que executa por meio da administração municipal 11 projetos que visam a defesa e manutenção dos direitos da juventude. Os projetos são  estabelecidos pelo Estatuto da Juventude para atuação dos jovens como agentes multiplicadores de transformações positivas em sua comunidade, sejam no seu desenvolvimento pessoal, tornando-se pessoas melhores e mais capacitadas ou na sua parcela de contribuição no meio externo, com ações de cunho coletivo e cidadão.

Participam também como parceiras a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) e a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS).

Joana Lima 1540 DRT/MS

sexta-feira, 18 de março de 2016

Semadur planta 100 mudas de árvores no córrego Imbirussú em comemoração ao Dia Mundial da Água

Com a finalidade de preservar a margens dos córregos, rios e mananciais e como parte de ações relativas a celebração do Dia Mundial da Água (22), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) realizou na manhã desta sexta-feira (18), no Centro de Educação Ambiental Imbirussú, o plantio de cem mudas de árvores de espécies do cerrado, na mata ciliar do Córrego Imbirussú. Com o ato, a administração municipal visa demonstrar a importância da gestão sustentável dos recursos hídricos, para incentivar a conservação dos leitos dos córregos e mananciais.

Acadêmicos de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) participaram de caminhada pela trilha do Parque Imbirussú até o Viveiro Municipal da região do Imbirussú, onde realizaram plantio de mudas, além de apresentação da oficina “Produção de mudas e árvores”, ministrada pelo Engenheiro Ambiental Antônio Carlos Sampaio, gestor do CEA Imbirussú, logo após retornaram pela trilha ecológica e passarela dos Bugios.

Maria Aparecida Estodutto, bióloga do CEA Imbirussú explica que as ações pretendem sensibilizar o público de quanto é importante preservar a mata ciliar “A água, os cursos da água dependem desta vegetação para melhor qualidade, esse plantio de mudas proporcionará uma proteção ao ambiente entorno do córrego e desejamos que os alunos conheçam a elaboração do plantio, como estabelecer na prática os meios de preservação dos recursos hídricos e da produção de árvores”, afirma. 

Para Eloísa Uchoas, 34 anos, acadêmica de Engenharia Sanitária e Ambiental, a participação na oficina, trilha ecológica e plantio beneficiam na aprendizagem dos alunos. “Nós temos que auxiliar na preservação dos córregos, conhecer o parque nos motivou a cuidar cada vez mais das plantas, árvores e da qualidade da água”, destaca. Para Beatriz Santos, 21 anos, também acadêmica de Engenharia Sanitária e Ambiental, a oportunidade auxilia os estudantes a saírem do meio acadêmico e ter conhecimento da fauna e da flora. “Contatos externos como esse nos ajudam em muitas atividades de aprendizado em detalhes da natureza que geralmente não são expostos dentro da sala de aula. Este contato direto com a mata ciliar nos aperfeiçoa quanto a preservar e colaborar com o meio ambiente”, conclui.

A ação contou com a doação de 100 mudas de árvores de espécies do cerrado da concessionária Águas Guariroba que acompanha a Semadur na seguinte programação:

18.03 – Sexta-feira
14h - Atividades com alunos do Ensino Fundamental II dos 6° anos da Região do Imbirussú que serão apresentados pelos alunos do Projeto Florestinha (Teatro, Exposição de Materiais Recicláveis, entre outros);
Local: CEA Florestinha, localizado na Avenida Cônsul Assaf Tras, s/n, ao lado do Residencial Alphaville.

Dia 22 – Terça-feira
8h30 - Ato público de celebração pelo Dia Mundial da Água, nas margens do Rio Anhanduí;
- Afixação de Placas de Sinalização Ambiental no entorno do CEA Anhanduí;
- Limpeza das margens do rio Anhanduí por voluntários;
- Plantio de 120 mudas no CEA Anhanduí;
Local: CEA Anhanduí, localizado na avenida Ernesto Geisel, 3710, Guanandi II.
 
Joana Lima DRT/MS 1540







Fotos: Joana Lima